TROQUE SUA HOSPEDAGEM EM HOTEL POR UMA EXPERIÊNCIA LOCAL ATRAVÉS DA ARQUITETURA




Ao viajar o mundo, percebemos que os passeios e as experiências não estão nas atrações daquele destino, está na construção de concreto, ou até mesmo de barro, de tecido e pau à pique.


A influência de uma hospedagem típica, faz toda a diferença em sua experiência em uma viagem. Podemos não perceber claramente em todos os destinos isto, mas gostaria de compartilhar um pouco das nossas experiências, como um casal viajante e que procura viver a cultura do local.


Não há como negar que ficar em um hotel em Petra, na Jordânia, em meio a um deserto de cor avermelhada, em que o terracote predomina no horizonte, merece um hospedagem à altura. Ficamos em um hotel que foi praticamente esculpido entre as pedras e que as suítes eram todas estruturadas em cabanas de tecido, com estampas étnicas e geométricas.




Consegue imaginar a singularidade do lugar? Um caminho de pedrinhas no chão nos direcionava à uma caverna que era a sala principal das refeições, as marcas de fogo no teto denunciavam a idade daquele espaço que em outra épocas havia side uma casa de nômades, há mais de mil anos atrás.


Outro ponto em que arquitetura caracteriza claramente a cultura do lugar, é que a sala de chá deste hotel era o maior salão de todos. Após as refeições, todos os hóspedes se reuniam naquela imensa tenda, com almofadas, tapetes e uma lareira central, todos tiravam seus sapatos, se sentavam no chão e curtiam ali a cultura da Jordânia tomando chá em volta do fogo para aquecer aquele frio do deserto.


Trazendo para uma vivência mais urbana, como não se sentir no coração de NY, alugando um apartamento todo ao estilo friends? Reservamos um Airbnb no coração de Manhatan, daqueles nos prédiozinhos de tijolinho com escada externa. Um café da manhã para começar o dia, naquelas cozinhas tipicamente americanas, já era natural começar a cantar "New York, New York ", nos sentindo americanos na big apple.



Miami com seu centrinho com tons claros, todo trabalhado no Art Deco, tem seu charme. Um hotel com referências claras, com elementos naturais como pedras, troncos e conchas compõe um ambiente ideal para a experiência que a Flórida propõe.



E um tour rota do Champanhe na França? Não é uma viagem completa sem passar uma noite em um castelo de época.

Outra característica que a arquitetura local nos mosta é sobre os costumes daquele destino. Na Itália, por exemplo, os ambientes com mesas comunitárias imensas, se destacam. Em Londres, há sempre uma mesinha próximo à janela para o famoso chá das 5 p.m. No sertão do Brasil, o chão batido em muitos locais e a ventilação natural, são característicos, por causa da temperatura e do clima.



Por fim, nosso conselho para que seu próximo destino seja uma vivência completa é: escolha a sua hospedagem como parte da imersão, esteja atento à cultura local e mergulhe de cabeça. Será muito mais incrível do que ficar em um hotel padronizado de rede, pode apostar!


______

Paula Bosqueiro, Relações Públicas, e Pedro Figueiredo , Engenheiro Eletricista, são viajantes apaixonados por vivenciar o mundo. Já visitaram os 5 continentes, conheceram mais de 25 países e compartilham suas aventuras no @mepassaoroteiro

--------------------------------------------------------------------------------------


Momento Bate-Papo:


F: Cada vez mais, a gente tem visto que a preocupação dos anfitriões (Airbnb por exemplo) com a experiência dos hóspedes. Casas que realmente nos fazem estar imersos em uma cultura local ou até mesmo um conceito diferente.

Perguntei para o casal como eles conseguem trazer um pouquinho dessas experiências incríveis para a casa deles..

P.P: Adoramos trazer para casa lembranças que caracterizem a experiência que tivemos naquele lugar, que nos ajudem a lembrar de situações e momentos vividos. São itens que não necessariamente são "percebidos" pelas pessoas que visitam nossa casa como algo característico daquele determinado local, mas que para nós, passaram a ter um valor sentimental imenso.


F: As experiências que vivemos em viagens podem ser revividas de muitas maneiras, né?

P.P: Dependendo do lugar que visitamos, gostamos também de trazer temperos que nos lembrem a comida local - o que ajuda a estender por mais um tempo aquele sabor experienciado. Os aromas também são itens que caracterizam muito as experiências, e sempre que podemos, acabamos trazendo algo para que a nossa casa também possa ter os aromas dos lugares que visitamos.


F: Tem algum cantinho especial para colocarem os itens de viagem em casa ou eles fazem parte do contexto geral da decoração?

P.P: Temos alguns planos para a nossa nova casa, poder expor de alguma maneira, fotos que tiramos dos lugares. Fotos que temos de lugares, que nos ajudem a relembrar das viagens, dos momentos. Não necessariamente as fotos que encontramos nos cartões postais, mas aquelas que fazem mais sentido pra gente.




45 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo